Prevenir o envelhecimento precoce, atenuar manchas, garantir a limpeza e a saúde da pele de modo geral. Os dermocosméticos possuem diferentes ações, que são potencializadas pelas novidades da ciência e da tecnologia.

Em um contexto cercado por fotos que vão para as redes sociais a todo momento, por diversas exigências do mercado de trabalho e também pela valorização da qualidade de vida, produtos como esses vêm sendo cada vez mais procurados. Independentemente do gênero e da idade, as pessoas estão mais preocupadas com sua aparência e bem-estar.

Para se ter uma ideia, o mercado brasileiro de beleza projeta um crescimento de 7,5% em 2018. Segundo dados da ABIHPEC – Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, o Brasil já é o terceiro país que mais consome produtos de beleza no mundo. Só fica atrás dos Estados Unidos e do Japão.

Mas – vale destacar -, os dermocosméticos não oferecem benefícios apenas à estética. Eles também contribuem para manter a saúde da pele em dia. Entenda melhor sobre eles e sobre quais aspectos observar na hora de escolher a sua marca.

O que são dermocosméticos?

Como o próprio nome revela, dermocosméticos são produtos destinados aos cuidados com a pele. Nenhuma novidade até aqui, não é mesmo?

O interessante é saber que eles são produzidos com ativos que podem apresentar variadas funções, capazes, assim, de responder a diferentes tipos de tratamentos dermatológicos. A Anvisa os classifica como “cosméticos”, porém de grau 2, uma vez que necessitam de comprovação científica acerca de sua segurança e eficácia.

Desse modo, o desenvolvimento de um dermocosmético passa por muitas pesquisas, testes e estudos aprofundados. É um processo rigoroso que visa assegurar a sua qualidade.

Como deve ser sua marca de dermocosméticos

Conforme você mesmo pôde perceber, os dermocosméticos são, por natureza, produtos cuidadosamente elaborados. No entanto, é importante se ater a outras características na hora de escolher uma marca para usar.

Considere aspectos como:

Tecnologia

Procure ler as embalagens. Veja se é possível perceber a tecnologia investida para desenvolver determinado item, seja ele um produto para acne, um antissinais ou qualquer outro dermocosmético. Isso é importante para identificar uma marca séria e em sintonia com as novidades do mercado.

Quer um exemplo? O uso da nanotecnologia. Por meio desse recurso é possível que a pele absorva e aproveite melhor determinado componente, como a vitamina C. Isso é possível graças às nanopartículas que conseguem penetrar com maior eficácia nas camadas mais profundas da pele. O resultado, desse modo, se torna mais eficiente e duradouro.

Ausência de parabenos

Mais uma vez, dê uma  olhada nos rótulos dos cosméticos e produtos de higiene que você utiliza. Certamente você verificará que muitos deles contêm parabenos. Batons, desodorantes, shampoos e cremes, por exemplo, costumam estar na lista.

Os parabenos são conservantes químicos utilizados amplamente pela indústria da beleza já há muitos anos. O objetivo com eles é, basicamente, prolongar o período de validade dos produtos.

Porém, novos estudos começaram a questionar os efeitos dessas substâncias no corpo, indicando que o excesso delas pode ser prejudicial à saúde. Uma das consequências, seria o maior risco de desenvolver algumas doenças.

Vale lembrar, entretanto, que os parabenos não são os únicos componentes capazes de provocar toxicidade ao organismo. Por isso, é muito importante contar com a indicação de um profissional capacitado (ou seja, um dermatologista) quanto ao uso de dermocosméticos.

Inovação

O mundo das pesquisas, ciência e tecnologia está em constante evolução. Portanto, há sempre novidades a serem exploradas. Procure entender se a marca de dermocosméticos de interesse está atualizada, se apresenta melhorias e produtos diferenciados – claro, sempre devidamente testados, como têm de ser.

Confira se ela conta com soluções específicas para a pele própria de um país (Brasil, no caso), se apresenta algum pioneirismo e se não utiliza testes com animais, uma vez que recursos tecnológicos já permitem isso. Enfim, esteja certo de que a marca se preocupa em inovar e proporcionar o melhor para a sua pele.

Lembre-se de procurar um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia e agendar a sua consulta.

Ficou alguma dúvida sobre o que são dermocosméticos? Gostou das dicas para fazer uma boa escolha do que comprar? Deixe seu comentário!