Ao longo da vida a pele sofre diversas agressões, seja pelo efeito da poluição, da alimentação desregulada, da exposição ao sol, dos hábitos inadequados ou ainda por outros fatores, como o próprio envelhecimento cronológico. Mas, diante da busca pelo bem-estar, beleza e saúde, os antioxidantes para a pele despontam como fortes aliados no combate aos efeitos nocivos dos radicais livres.

Calma, a gente explica tudo isso melhor. Vem saber!

A ação dos radicais livres

Os radicais livres são átomos ou moléculas instáveis, que podem ser de origem endógena ou exógena. Ou seja, no primeiro caso estão aqueles que são produzidos pelo organismo naturalmente para desempenhar diversas funções. No segundo, estão os que são formados em consequência de ações externas, como a radiação do sol, o álcool e a poluição.

Em níveis considerados normais os radicais livres não representam problema e são importantes para o corpo. No entanto, seu excesso pode desencadear uma série de problemas, como o envelhecimento precoce, devido, sobretudo, aos danos às fibras de colágeno. Nesse processo, além das rugas, podem surgir manchas e o ressecamento da pele.

Como combater os radicais livres?

Conforme mencionado, os grandes aliados no combate à formação dos radicais livres são os antioxidantes. Isso porque eles, como o nome já indica, atuam contra o processo de oxidação – que libera mais dessas moléculas indesejadas.

Os antioxidantes podem ser obtidos a partir dos próprios alimentos, tais como Goji Berry, romã, laranja, frutas vermelhas, brócolis, espinafre e tomate, entre muitos outros. O licopeno e as vitaminas C e E, por exemplo, são ativos poderosos a serem incluídos na dieta.

A prática de atividade física também é importante, pois ela tende a ajudar na metabolização do oxigênio pelo organismo, reduzindo a produção de radicais livres.

Produtos com antioxidantes para a pele

Bem, como deu para perceber, manter uma rotina saudável, com uma alimentação balanceada e exercícios regulares, é essencial para combater o envelhecimento precoce, além de outros efeitos desagradáveis, seja para a saúde ou para sua beleza.

Mas, a fim de obter resultados mais satisfatórios, é possível recorrer aos produtos com antioxidantes para a pele, uma vez que seu uso potencializa a prevenção da formação dos radicais livres, evitando com maior força seu ataque às células e reparando aquelas que já foram afetadas.

Os dermocosméticos com Vitamina C estão entre os mais indicados, uma vez que promovem a síntese do colágeno e, além de atenuar rugas e linhas de expressão, também reduzem manchas. Os que foram desenvolvidos com nanotecnologia são ainda mais eficazes, pois possibilitam uma maior absorção da vitamina.

Vale observar a composição dos produtos e seguir a indicação de um dermatologista para fazer a escolha certa. Evite comprar “qualquer um” que vir na loja ou farmácia, ok?

De modo geral, para um melhor aproveitamento do dermocosmético, é recomendado fazer primeiro uma limpeza adequada da pele, com um sabonete próprio para o seu tipo. Depois, aplicar um tônico e, aí sim, o produto antioxidante. Confira o que está escrito no “Modo de Uso” e, mais uma vez, conte sempre com as orientações de um profissional.

E, então, pronta (o) para uma pele mais saudável e rejuvenescida?

Compartilhe nas redes sociais e marque uma (um) amiga (o). Ela (e) também vai adorar saber disso tudo 😉